Jovem Aprendiz Magazine Luiza

Jovem Aprendiz Magazine Luiza – Dicas para o primeiro emprego

Dê uma olhada no que iremos desenvolver em nosso artigo de hoje, focando especialmente no Jovem Aprendiz Magazine Luiza.

  • Existem passos que você pode seguir para tornar o primeiro emprego de seu filho uma experiência positiva.

  • Ser honesto sobre as questões de aprendizagem e atenção pode ajudá-lo a ter sucesso no trabalho.

  • Ter sucesso no primeiro emprego pode levar ao sucesso em outras áreas.

Para adolescentes com problemas de aprendizagem e atenção, uma experiência positiva no primeiro emprego pode ser muito significativa.

O sucesso no trabalho pode proporcionar a seu filho uma merecida folga dos desafios que enfrenta na escola e, por outro lado, aumentar sua autoestima.

Além disso, independentemente de se tratar de um cargo remunerado ou voluntário, essa nova etapa ajudará seu adolescente a construir um currículo mais atraente, com experiência de trabalho, para seus futuros empregadores e universidades.

Você e seu filho adolescente podem fazer uma variedade de coisas para tornar sua primeira experiência de trabalho excelente.

Algumas etapas, como ajudar seu filho a se adaptar à nova programação, podem ser executadas em casa.

Ajustes, ou aqueles que se referem estritamente ao trabalho que seu filho fará, exigirão muito mais comunicação.

Pode ser muito tentador entrar em contato com o empregador diretamente para falar sobre seu adolescente, mas tente limitar sua comunicação a circunstâncias muito especiais, como se você tem um relacionamento pessoal com o empregador de seu filho, ou se o nível de maturidade de seu filho o faz pensar que a comunicação pessoal de sua parte é necessária.

É sempre muito melhor que você tenha a posição de ser o treinador de seu filho adolescente e treiná-lo para defender seus direitos no trabalho.

Lembre-se dos seguintes pontos ao ajudar seu filho a dar o primeiro passo no mundo do trabalho junto ao Jovem Aprendiz Magazine Luiza.

Encontre o que melhor se adapta ao Jovem Aprendiz Magazine Luiza

Ajude seu filho a identificar empregos que sejam apropriados aos seus interesses e adequados às suas habilidades mais fortes.

Por exemplo, se seu filho tem um problema de matemática, por exemplo, mas tem habilidades sociais muito fortes, desestimule-o de escolher empregos em que tenha que usar caixas registradoras para pagamentos.

Jovem Aprendiz Magazine Luiza

Em vez disso, essas crianças certamente se sentiriam muito mais confortáveis ​​em empregos em que precisassem usar suas habilidades de atendimento ao cliente.

Além disso, considere quem pode ser seu chefe. Seu filho adolescente achou a pessoa que o entrevistou intimidante ou hostil?

Se for esse o caso, você pode pensar que o chefe não será capaz de ser paciente ou apoiá-lo no trabalho. (Mas lembre-se também de que a pessoa que o entrevistou pode não ser seu supervisor direto.)

Faça ajustes de rotina antes de começar o trabalho

Se seu filho adolescente tem problemas de atenção, como ele, as mudanças nas rotinas podem ser difíceis.

Comece fazendo mudanças em casa uma ou duas semanas antes do início do trabalho de seu filho. Incentive seu filho ou filha a ir para a cama mais cedo e a levantar-se de manhã cedo, ajustando o despertador ou o telefone para acordá-lo.

Jovem Aprendiz Magazine Luiza

Adapte as refeições e tome os remédios, se necessário, para funcionar sem conflitos com seus novos horários. Certifique-se de que seu filho saiba o que se espera de seu trabalho no trabalho.

É perfeitamente razoável que um adolescente solicite uma lista escrita do que consistirá seu trabalho. Se o seu filho adolescente tiver outro problema que possa dificultar a leitura, peça-lhe que anote a lista no telefone.

Se o seu filho adolescente tiver problemas para lidar com tarefas de várias etapas, ele pode pedir permissão para usar o telefone para gravar um vídeo de como certos trabalhos são feitos.

Seu filho adolescente pode ter essas informações em mãos durante o horário de trabalho e observá-las se necessário.

Jovem Aprendiz Magazine Luiza- Considere ser aberto sobre questões de aprendizagem e atenção

Os adolescentes podem se tornar muito sensíveis e talvez relutantes em divulgar essas informações a um empregador em potencial. Divulgar informações pessoais também é uma escolha pessoal e, claro, não é obrigatório.

Mas sim, tem benefícios. E mais importante do que os benefícios, é que a divulgação dessas informações pessoais traz consigo proteções legais (como acomodações), que são estipuladas na Lei do Trabalho para os brasileiros com Deficiências.

Jovem Aprendiz Magazine Luiza

Diga a seu filho que seu empregador é obrigado por lei a manter as informações confidenciais. Incentive seu filho a conversar com seu empregador sobre estratégias que podem ajudá-lo a fazer seu trabalho da maneira certa.

Se seu filho preferir não revelar suas informações pessoais, ele ainda pode solicitar acomodações. Por exemplo, seu filho pode pedir para gravar instruções em vez de fazer anotações.

Você também pode pedir para trabalhar em um local mais silencioso, se for sensível a ruídos ou se distrair facilmente.

Foco na preparação e pontualidade

Se seu filho adolescente tem problemas de funcionamento executivo, faça com que ele use o despertador ou o telefone para chegar na hora no trabalho.

Isso pode ajudá-lo a se lembrar quando sair para o trabalho ou quando é hora de voltar do seu horário de almoço.

Jovem Aprendiz Magazine Luiza

Peça para seu filho adolescente embalar as roupas que usará para trabalhar na noite anterior e também a mochila, com o que for preciso trazer.

Lembre seu filho adolescente de que, embora seu trabalho permita que ela use roupas do dia a dia, ela não deve usar roupas amassadas, sujas ou rasgadas e que pode causar uma boa impressão nas outras pessoas com quem trabalha.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *